Uma corrida frenética por um lugar ao sol

Uma corrida frenética por um lugar ao sol

Nos últimos dias foi dada a largada para uma corrida na homologação de sistemas de geração de energia solar.

Isso porque a ANEEL lançou uma consulta pública que pode inviabilizar novos projetos a partir de 2020 e reduzir o beneficio dos que já estão conectados que poderão ser taxados em até 68% a partir de 2030.

Assim, muitos consumidores para terem o beneficio estão correndo para conseguirem homologar seus projetos antes da publicação da alteração da resolução 482/2012.

As empresas do setor estão preocupadas com as mudanças pois podem enterrar o mercado de energia solar no Brasil já no início.

A Energia solar distribuída representa menos de 0,2% dos consumidores Brasileiros, hoje são 127 mil sistemas de energia solar conectados a rede, e o Brasil tem 84 milhões de usuários cativos do sistema de elétrico de energia.

Assim, há o entendimento que estão querendo matar o setor já no nascimento.

Em outros países, as mudanças nas regras aconteceram após a marca de 5% de unidades consumidoras que geram a própria energia.

Desde que a normativa foi lançada em 2012, forma 14 milhões de novas conexões de ligações novas de energia, contra apenas 127 mil sistemas de energia solar.

A Energia solar, ainda tem pouca representatividade na matriz energética, mas faz muita diferença na vida de quem gera a própria energia solar, e também para muitas famílias que se beneficiam da geração de empregos promovidas pelo setor que há 7 anos praticamente não existia.

A Energia solar, tem trazido oportunidades para pessoas e empresas se tornarem livres das contas de luz do mercado cativo.

Deixe seu comentário.