Sistema de energia solar pode ser instalado em qualquer casa

Sistema de energia solar pode ser instalado em qualquer casa

As informações do Ministério de Minas e Energia apontam para um investimento, no Brasil, de cerca de R$ 8 bilhões, que serão empregados em aproximadamente 50 empreendimentos solares até 2021.

As novas instalações, segundo os dados da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), devem produzir mais de 3.000 Mega Watt (MW) de energia, o que na prática se converte em oportunidades de emprego para os brasileiros.

Para cada MW, a estimativa é que sejam criados entre 25 a 30 vagas. Isso equivale a mais de 80.000 postos de trabalho no setor de energia solar.

Mais de 50% das obras previstas devem entrar em operação até 2022. Os profissionais que serão requisitados para atuar nesse setor são os instaladores, os técnicos elétricos, os projetistas, os engenheiros, além dos que fizeram cursos de capacitação. O Nordeste será uma das regiões beneficiadas pelas novas instalações, já que mais de 86% das novas usinas serão instaladas ali.

Em Salvador, por exemplo, desde 2016 foram criadas cerca de dez empresas que atuam no setor de placas fotovoltaicas, como resultado dos leilões para produção de energia solar. Segundo o governo da Bahia, 13 mil pessoas já estão empregadas no setor, que tem sua maior produtividade naquele estado.

A previsão é que mais nove empreendimentos gerem na economia local um total de R$ 1 bilhão de investimentos, o que corresponde a cerca de sete mil empregos no interior do estado. Isso acontece porque o território tem maior radiação solar, o que contribui para o aumento potencial da geração de energia elétrica. A outra porcentagem de obras deve ser instalada no Sudeste. A previsão é de que os projetos dessa região recebam até 75 MW.

 

Criação de empregos no setor de energia solar em todo o mundo

 

Para dimensionar o crescimento que o setor pode proporcionar, nos Estados Unidos, em 2016, a cada 50 novas contratações, pelo menos uma delas tinha sido realizada por uma empresa que atua na área de energia solar. As informações são do National Solar Jobs Census, documento que analisa os avanços do setor desde 2010.

A pesquisa aponta ainda que, em sete anos, a criação de empregos na área de energia solar triplicou nos Estados Unidos. Massachusetts, Nevada, Califórnia, Texas e Flórida são os estados que mais empregaram profissionais do ramo.

 

Quem são os maiores empregadores do setor de energias renováveis?

 

Um relatório divulgado pela Agência Internacional de Energia Renovável (IRENA) mostra que quem mais emprega, dentre todas as tecnologias de energia renovável, é a área de energia solar fotovoltaica.

O setor responde por cerca de 3,4 milhões de empregos. Desse total, a China é responsável por 2/3 das vagas da área, o que gera 2,2 milhões de ocupações, aproximadamente. O relatório também mostra que o número total de empregados no mercado solar está na casa dos 10,3 milhões de trabalhadores.

China, Estados Unidos, Japão e Alemanha são apontados como os países que mais empregam trabalhadores no mercado de energia rentável. O Brasil também é visto pela agência IRENA como promissor para a contratação.

A Agência considera que, na medida em que os países e a sociedade em geral começaram a reconhecer a importância das tecnologias de baixo carbono para o mundo, passaram a surgir estruturas regulatórias e políticas que favorecem a área, gerando ganhos ambientais, sociais e econômicos.

A relação entre energia limpa e empregabilidade também teve crescimento. De acordo com a Agência IRENA, o setor foi responsável pela oferta de mais de 500.000 vagas de trabalho no mundo todo no ano de 2017, o que representa um aumento de 5,3% em comparação com o ano anterior.

Para o Diretor Geral da IRENA, Adnan Z. Amin, foi a associação entre políticas favoráveis e redução de custos que possibilitou o crescimento do número de vagas nos setores de energias renováveis, principalmente a solar.

 

Energia solar é energia limpa

 

A energia solar é considerada limpa, pois não libera, no momento de produção ou consumo, gases poluentes ou resíduos que contribuem para o aumento do efeito estufa e do consequente processo de aquecimento global. Outro ponto positivo é que essa energia também é considerada renovável, pois sua obtenção não está relacionada à cheia de rios ou a materiais fósseis, como o carbono. Ou seja, para conseguir energia solar basta que se faça sol!

 

Pequenos sistemas fotovoltaicos também geram oportunidades de emprego

 

Além dos empregos para instalação de sistemas solares, a microgeração de energia solar também abre vagas. Outra característica importante é que a criação de oportunidades de emprego aponta para um indicador positivo em todo o setor energético brasileiro.

O investimento no setor energético solar provoca uma redução no preço dos equipamentos utilizados. Como o segmento está em alta em todo o mundo, representantes do setor avaliam que, de 2016 até agora, o custo na instalação de sistemas solares pelos próprios consumidores diminui 50%.

Segundo executivos da área, incentivar os pequenos consumidores e promover mais linhas de financiamento são as demandas necessárias para a adesão ao sistema.

 

Gerar a própria energia dá resultado no bolso do consumidor

 

Hoje, 24 estados do país oferecem isenção do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para quem gerar sua própria energia. O consumidor também pode usar, depois, o excedente de energia que gerou e mandou para a distribuidora sem ser tributado por isso.

A atratividade do sistema fotovoltaico vai além da simples redução da conta de luz. Como os custos de instalação do sistema caíram, a procura pela energia limpa aumentou. No Rio de Janeiro, por exemplo, a demanda de pequenos comércios e de consumidores residenciais pela energia do sol passou de 20% para 42% somente em uma empresa.

 

Sistema de energia solar pode ser instalado em qualquer casa

 

Seja casa residencial, prédio comercial ou residencial ou até mesmo indústria, em todos esses locais é possível instalar o sistema de geração de energia fotovoltaica. Para isso, basta que haja espaço no local para colocar os painéis solares.

Se não tiver espaço físico, uma opção é escolher a gestão compartilhada, pela qual pode ser instalado o sistema de geração de energia em outro local, com a única tarefa de que a mesma distribuidora atenda aos dois locais. Com isso, os dois empreendimentos receberão créditos equivalentes na hora que chegar a conta de luz. Assim, há geração de energia pelo sistema de radiação solar.

A Energia Total é referência no assunto e oferece toda a estrutura para que os clientes escolham a melhor opção para a sua casa ou estabelecimento.

Deixe seu comentário.