Quais são os requisitos para que o seu gerador possa ser conectado á rede?

Quais são os requisitos para que o seu gerador possa ser conectado á rede?

O Sol é uma fonte de energia inesgotável, e está mais do que na hora de usarmos essa energia para complementar a nossa demanda elétrica. O sistema de energia solar capta a luz da estrela e a transforma em eletricidade. Vamos ver aqui quais são os requisitos para que um gerador de luz solar possa ser conectado à rede.

Esse procedimento é muito útil e reduz consideravelmente a conta de luz, graças à resolução 482 da Aneel, que permite a descontos a partir da microgeração de energia. Nos momentos em que o valor convertido é maior do que a demanda, a rede elétrica nem precisa ser usada, sendo ativada somente nos momentos de maior consumo, em que a demanda é maior do que a carga produzida.

O funcionamento desse tipo de energia é muito simples. Primeiramente, os painéis capturam a energia do sol, a partir daí, os inversores convertem essa energia para a Corrente Alternada. E, finalmente, o gerador é conectado ao quadro de luz que a distribui. No caso de sistemas conectados à rede, ocorre uma mistura entre a energia capturada do Sol e a enviada pela distribuidora.

Os Requisitos Básicos

O sistema de geração de energia solar pode ser instalado em residências, comércios e indústrias. Nos três casos, os requisitos básicos são bem parecidos. O tamanho e a potência do conjunto serão medidos, em primeiro lugar, pela sua conta de luz.

Residências, por exemplo, raramente precisam de um sistema grande, pois seu consumo é relativamente pequeno. Em seguida, é necessário calcular a área para a colocação dos painéis receptores. Quanto maior a área e, por consequência, maior o número de painéis, maior a quantidade de energia produzida.

Por fim, é levada em consideração a irradiação solar, que pode variar bastante. Felizmente, o Brasil é um dos países mais banhados de sol no mundo, e o Centro-Oeste é a segunda região mais bem servida no território nacional.

Além disso, o medidor precisa ser capaz de detectar a energia elétrica fluindo em ambos os sentidos, entrada e saída. Isso porque muitas vezes, caso haja energia solar em excesso, esta é devolvida à rede para ser usada por outros consumidores. Esse aparelho pode ser instalado pela distribuidora.

O procedimento

O procedimento de instalação não é tão simples assim. É preciso, em primeiro lugar de uma autorização da distribuidora, que pode ter regras próprias. É preciso também apresentar um projeto elétrico detalhado. Esse documento precisa conter uma descrição de todos os materiais e todas as etapas do processo, cumprindo as normas da Aneel, Agência Nacional de Energia Elétrica, e da distribuidora.

Uma empresa considerada especializada na instalação de energia solar vai ajudar nesse processo. Em primeiro lugar, pode ser feita uma avaliação, caso haja disponibilidade, do melhor equipamento a ser usado no seu ambiente. A partir disso, é feito um projeto personalizado para atender cada necessidade.

A energia solar é uma das melhores formas de obtenção de energia elétrica. É limpa, boa para o meio ambiente, segura e barata. Está na hora de conferir.

Deixe seu comentário.