Por que a energia solar é considerada uma energia limpa?

Por que a energia solar é uma energia limpa?
A energia solar fotovoltaica está entre as fontes de energia que chamamos de “limpas e renováveis”. Estes termos já se tornaram naturais quando vamos nos referir a esses tipos de geração energética, mas você sabe por que exatamente a energia solar é limpa? O que faz dela, por exemplo, uma energia muito mais limpa, renovável, consciente e sustentável do que, até mesmo, a energia vinda das hidrelétricas? Então fique atento a este texto que preparamos para você.


O que faz a energia solar ser limpa


A energia solar, como o nome mostra, vem do sol. Ela funciona da seguinte maneira: A luminosidade solar incide sobre células fotovoltaicas que transformam a luz em energia. Esse processo acontece porque a energia luminosa faz os elétrons da célula fotovoltaica ficarem excitados e se movimentarem em um circuito montado pela disposição das células, gerando a corrente elétrica que será adaptada pelo inversor para alimentar aparelhos de toda natureza utilizada pelos usuários.

Sendo assim, ela se vale de uma fonte energética abundante e renovável a cada 24 horas: o sol. Ela não desgasta o sol por absorver sua luminosidade, tampouco causa impactos negativos ao planeta fazendo isso.

O silício utilizado para fazer as células fotovoltaicas também é um elemento bastante abundante em nosso planeta, o que permite que ele seja utilizado para a fabricação dos módulos sem que haja um impacto considerável sobre o meio ambiente. Ele já é utilizado também para a construção de chips e demais circuitos eletrônicos em todo o mundo. Além disso, outras matérias primas, até mesmo as orgânicas, podem ser utilizadas para a construção de módulos fotovoltaicos, embora o silício ainda seja a matéria prima mais eficiente.


O que torna outras energias “não-limpas”

 

Para gerar energia termelétrica, as usinas queimam uma quantidade enorme de carvão mineral, vegetal ou petróleo e seus derivados para transformar água em vapor, o que movimenta turbinas e gera eletricidade. A combustão desses materiais gera uma quantia assustadora de poluentes, dentre eles, Monóxido de Carbono (CO) e Dióxido de Carbono (CO2), que contribuem para o aquecimento global e interferem na qualidade do ar que respiramos.

Quando falamos em energia hidrelétrica, por mais que muita gente ache que ela seja limpa, na verdade, não é. Para gerar eletricidade, as hidrelétricas precisam de uma quantidade gigantesca de água em seus reservatórios, o que daria uma boa vazão para a passagem nas turbinas.

Para isso ser possível, as regiões dos rios e represas que alimentam as usinas são completamente inundadas, o que pode alagar comunidades inteiras e prejudicar consideravelmente a vida aquática presente nesses locais, eliminando diversidade e ecossistemas importantes para a manutenção de um bom meio ambiente.

Quando se utiliza a energia solar fotovoltaica em sua unidade consumidora, não se desgastam engrenagens de motores a diesel, não se alagam regiões e não se expelem fumaças tóxicas à atmosfera. É por isso que a energia solar é limpa, renovável e traz economia para quem investe nela.

Invista em energia solar! Acesse www.energiatotal.com.br e saiba mais!
Deixe seu comentário.