Meu carrinho de compras
Carrinho Vazio
01/03/2023

O que é consumo sustentável?

Buscar práticas de consumo sustentável é parte das reflexões que a emergência das questões ambientais desperta. Ao sermos convocados a pensar em como mudar o cenário atual, questionamos nosso papel nisso tudo.

Se você está interessado no tema, continue a leitura:

 

O que é consumo sustentável?

 

O consumo sustentável envolve uma série de práticas, princípios e reflexões com o intuito de tomar consciência da forma como se adquire, utiliza e descarta produtos e bens de consumo. O consumo sustentável engloba práticas de consumo consciente, verde e responsável.

Popularizado após os debates da Rio 92 ou Eco 92, Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento, onde foi formulada a Agenda 21. O documento aponta a produção e o consumo insustentável como uma das principais causas para os problemas ambientais e o agravamento da pobreza, e desequilíbrios sociais.

A partir de então, iniciativas focadas no desenvolvimento sustentável e nas necessidades sociais, ambientais e econômicas surgiram para debater propostas de consumo responsável. Tais soluções envolvem menor uso de recursos naturais na produção de bens que sejam facilmente reaproveitados ou reciclados, observando quão necessários de fato são e as condições de trabalho do local.

Logo, o consumo sustentável implica em ponderar os efeitos a curto, médio e longo prazo que nossas escolhas têm no ecossistema, buscando aquelas que causem o maior impacto positivo possível, ou, ao menos, o menor deles.

 

Economia circular

 

A proposta da economia circular é utilizar a matéria-prima até que se esgote, estando atrelada a quantidade de vezes que é possível reutilizar, reciclar ou transformar determinado material. Opondo-se ao modelo linear, onde os insumos estão restritos a extração, processamento, transformação, consumo e descarte.

Na visão da economia circular, os insumos são alocados em uma dinâmica que consiste na reutilização do item para mesma finalidade, no reaproveitamento para uma finalidade diferente e/ou em sua reciclagem. Com isso, reduz-se a velocidade com que os resíduos são gerados. E, por serem mantidos em uso por mais tempo, há uma certa diminuição no consumo de novos itens e em sua produção.

 

Consumidor verde

 

O consumidor verde é aquele que pratica o consumo sustentável e considera os efeitos de suas escolhes na hora de adquirir os produtos. Sem deixar de analisar preço, qualidade, comodidade etc., o consumidor verde se preocupa em equilibrar suas necessidades de consumo às questões sustentáveis. O manual de Consumo Sustentável, organizado pelo MEC (Ministério da Educação) traz ótimas práticas de mudanças de hábito.

 

Importância e benefícios do consumo verde

 

Enquanto importante ferramenta de conscientização ambiental, o consumo verde deve ser constituído de ações individuais e coletivas, voltadas para a preservação do meio ambiente. Para isso, é preciso conhecer as vantagens dos produtos ecofriendly, que vão desde a reutilização ou reciclagem, a durabilidade, e ainda:

 

  • Produtos com pouca ou nenhuma substância prejudicial à saúde;
  • Itens com ciclo de vida mais longo, reduzindo os gastos com novos;
  • Redução de resíduos lançados na natureza, decorrentes da produção industrial;
  • Redução na emissão de poluentes e gases de efeito estufa;
  • Preservação da flora e fauna;
  • Instalação de uma economia circular, pautada no reuso, manutenção e reciclagem;
  • Adoção de estratégias sustentáveis de produção e descarte entre as empresas.

 

 

Valores do consumo sustentável

 

O Instituto Akatu, uma organização sem fins lucrativos visando a sensibilização, mobilização e engajamento da sociedade para o consumo consciente, estabeleceu 10 caminhos para a produção e consumo consciente.

Cada passo pode ser aplicado na hora de fazer compras ou conduzir um negócio, pois foram criados visando a construção de uma sociedade sustentável, que repensa seus hábitos de produção e consumo, considerando as questões ambientais e sociais emergentes. Ou seja, é uma jornada de consumo sustentável.

Os valores descritos pela instituição estabelecem prioridades na hora de consumir. Assim, preconiza a aquisição de produtos duráveis e provenientes da produção local, e o consumo de produtos saudáveis.

O compartilhamento e o aproveitamento integral dos itens, evitando os excessos e investindo na cooperação em prol da sustentabilidade, bem como a criação de uma publicidade que não seja direcionada ao consumismo, e a priorização de experiências e emoções, ao invés de bens tangíveis.

 

Como colocar em prática?

 

Adotar práticas de consumo sustentável é mais fácil do que parece, apesar de ser desafiante, principalmente no começo, onde temos que mudar hábitos que vem da infância.

Por isso, o primeiro passo é se questionar sobre a necessidade de comprar o produto. E, então, comece a buscar informações sobre as marcas e analisar os rótulos dos itens. Outras medidas envolvem:

 

  • Optar por eletrodomésticos que consumam menos energia;
  • Prezar pela manutenção de móveis e eletrodomésticos, aumentando sua vida útil;
  • Tomar cuidado para não abrir a geladeira excessivamente ao longo do dia;
  • Apagar as luzes de cômodos vazios;
  • Fechar a torneira enquanto escova os dentes, ensaboa as mãos ou a louça;
  • Não ensaboar o corpo com o chuveiro ligado;
  • Imprimir documentos usando frente e verso da folha;
  • Dar preferência a papel sulfite reciclado;
  • Separar o lixo reciclável;
  • Descartar corretamente itens como óleo de cozinha e lixo eletrônico;
  • Escolher produtos com embalagens biodegradáveis;
  • Reduzir o consumo de sacolas plásticas de mercado;
  • Reduzir ou parar de consumir produtos derivados de animais;
  • Praticar compostagem dos resíduos orgânicos.

 

 

Qual o papel das empresas no consumo verde?

 

As empresas desempenham um papel importantíssimo na educação do consumo verde, em especial, as que produzem bens de consumo, comprados pela população. Cabe a esses espaços prezar pela responsabilidade socioambiental de sua produção.

Todos os processos de uma empresa envolvem o consumo, daí ser necessário dar atenção às fases de extração, processamento e transformação da matéria-prima. Etapas que envolvem práticas destrutivas ao meio ambiente e que geram grande desperdício. Enquanto parte do consumo sustentável, cabe a empresa buscar processos que causem menor impacto e desperdício.

Como a produção de energia a partir de fontes sustentáveis e a devida preocupação de reposição dos recursos, como o reflorestamento e rotação de cultura. O desenvolvimento de produtos com maior durabilidade, zelando pelos que podem ser reformados, reutilizados ou reciclados. E, ainda, fornecer opções de descarte correto, recolhidos pela própria empresa ou parceiros.