ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA X ENERGIA SOLAR FOTOTÉRMICA (TERMICA)

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA X ENERGIA SOLAR FOTOTÉRMICA (TERMICA)

Energia elétrica e água quente: conheça como funcionam os sistemas fototérmicos e fotovoltaicos

Veja quais são as diferenças e semelhanças das energias solares fototérmicas e fotovoltaicas

Os nomes são parecidos, mas com funções diferentes. A energia fotovoltaica e fototérmica podem confundir algumas pessoas pelos termos serem parecidos e ambos utilizarem de placas de captação da energia solar. A principal similaridade é que as duas práticas não degradam o ambiente, sem a emissão de gases nocivos a atmosfera. Para compreendermos qual é o objetivo da energia fototérmica e fotovoltaica precisamos entender as particularidades de cada uma.



Fototérmicos (aquecimento solar)


Como o nome já indica, é a energia ‘térmica’ utilizada para esquentar água e gases de determinado empreendimento – casas, comércios, indústrias. Seus painéis são pintados de preto para uma melhor eficiência energética e retenção dos raios solares. O processo acontece através de um reservatório que levará toda a água em temperatura ambiente e a esquentará com o calor gerado pelo sol.

Na sequência, os líquidos são reconduzidos para o sistema de abastecimento, onde entrará num reservatório específico para a água quente, com um material que manterá a temperatura alta. Quando o usuário for tomar banho, escovar os dentes ou qualquer outra necessidade que precise de água quente, poderá usufruir do sistema fototérmico.

 

Fotovoltaicos - Energia solar fotovoltaica

O Efeito fotovoltaico é causado pela interação dos fotons que formam a luz com os eletrons de determinados materiais, sendo o silicio o material mais comum na construção dos paineis solares. Na interação dos fotons com o silicio, há um deslocamento dos elétrons livres, ocorrendo o efeito fotovoltaico e consequentemente a geração de energia solar.   
 
Diferente do fototérmico, este tipo de sistema busca alimentar a residência, comércio ou indústria com energia elétrica gerada através do sol. Os painéis são feitos de silício reluzente, que absorve a radiação da luz sol, transformando em eletricidade que será conduzida até os inversores.

Antes de ser utilizada como energia, é preciso que os inversores (componentes da estrutura desse sistema) convertam a corrente contínua (CC) para corrente alternada (AC). Isso faz com que os painéis solares sirvam como uma espécie de ‘micro’ rede de distribuição de energia, permitindo usar a energia gerada e estocar a energia excedente ou devolvendo para a companhia de distribuição pública.

 Além do sistema citado acima, pode ser usada para carregar baterias e ligar equipamentos com a energia armazenada, a energia solar pode ainda fornecer eletricidade para bombeamento d'gua em propriedades rurais e isoladas.
 
Os usos sãos os mais variados, de alimentação de satélites no espaço até o acendimento de uma lampada. A energia solar esta cada vez mais presente.

Semelhanças

 
Apesar das diferenças entre suas funções, as energias fotovoltaica e fototérmica têm algumas semelhanças. A principal delas é no bolso do consumidor: ambas reduzem o consumo de luz vinda da rede elétrica, abatendo bons percentuais na conta mensal. Também tem como semelhança a utilização de metais para a captação dos raios solares.

Outro ponto em comum é sua instalação: geralmente, no caso das residências, são feitas nos telhados, obtendo uma maior eficiência. A posição e inclinação dos painéis também influirão na quantidade de energia gerada – seja para alimentar a casa com energia ou para esquentar a água.

Ambas podem ser integradas numa mesma residência, mas aqui seus custos variam. A média de instalação de um sistema fotovoltaico padrão residencial gira em torno de R$ 15 mil. Já no caso da fototérmica, elas chegam a R$ 5 mil. A semelhança neste caso é o tempo para recuperar os investimentos: mesmo sendo mais cara, a fotovoltaica gera mais economia, enquanto a fototérmica tem descontos proporcionais ao investimento.

Apostar na energia renovável é um compromisso com o planeta e mais ainda com seu bolso, sendo a economia
Como você pode conferir, a forma dos dois sistemas varia, mas com um denominador comum: a economia de recursos dos proprietários dos painéis e dos recursos naturais do planeta. No Brasil, com um clima quente na maioria do ano em várias regiões, a geração própria de energia fotovoltaica e fototérmica vêm crescendo e mostrando que é possível aliar modernidade, baixos custos e preservação do nosso meio ambiente.
Deixe seu comentário.