Financiamento para energia solar – saiba mais

Financiamento para energia solar – saiba mais

A energia solar é uma alternativa sustentável em todos os sentidos. Além de ser uma fonte de energia renovável e infinita, contribuindo para preservação do meio ambiente, ela também é uma forma de economia, reduzindo drasticamente o valor da conta de luz.

Apesar de o Brasil ser um dos países com mais potencial energético para geração de energia fotovoltaica, os valores para adquirir esse sistema ainda são muito altos, o que dificulta o acesso da população a esse benefício. Porém, com o objetivo de tornar essa alternativa acessível para um maior número de brasileiros, algumas instituições bancárias estão concedendo financiamentos para a instalação de sistemas de geração de energia solar.

Veja a seguir as formas de financiamento que podem ser concedidas e quais os bancos que trabalham com esse benefício.

Formas de financiamento para energia solar

As formas de pagamento que fazem com que o tempo de retorno sobre o investimento seja mais rápido são à vista ou o parcelamento sem juros. Porém, essas alternativas não são viáveis para toda a população, por isso existem algumas instituições no país que realizam financiamentos diferenciados.

O financiamento pela Caixa Econômica Federal permite que o cliente utilize o cartão Construcard para compra do sistema de energia solar, com juros de 1,95% ao mês. Dessa forma o parcelamento pode ser feito em até 240 vezes, tanto para pessoa física quanto jurídica.

O BNDES possui uma linha de financiamento voltada para grandes projetos de energia solar, disponibilizando até 80% do custo da obra e a taxa de juros de 7,5% ao ano.

O PRONAF (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar) é uma linha de financiamento do governo voltada para pequenos agricultores. O programa financia sistemas de energia solar de até R$ 300 mil e as taxas de juros variam de 2,5% a 5,5% ao ano. Nesta linha de crédito, o agricultor só começa a pagar 36 meses após a aquisição.

Para os estados do Centro Oeste, existe o FCO, que financia projetos de energia solar para empresas e produtores rurais com taxa de aproximadamente 8% ao ano. Os financiamentos do FCO podem ser tomados por pequenas, médias e grandes empresas.

No estado de São Paulo existe o DESENVOLVE SP, que é uma linha de crédito criada pelo governo estadual e voltada para pequenas e médias empresas. O objetivo é reduzir 20% da emissão de CO2 no estado até 2020. O financiamento de sistemas fotovoltaicos pode ser parcelado em até 120 vezes com taxa de juros de 0,53% ao mês.

O Banco do Nordeste criou o FNE Sol voltado para empresas, produtores rurais, associações e cooperativas nordestinas, norte de Minas Gerais e Espírito Santo. O programa financia 100% do custo da obra para projetos de energia solar e oferece parcelamento em até 144 vezes.

Além desses financiamentos estaduais e governamentais, existe também o financiamento concedido pelo Santander. O banco disponibiliza um crédito com parcelamento de até 60 meses para instalação de sistemas fotovoltaicos para pessoa física e jurídica, seja correntista ou não. Os juros variam de acordo com o valor do projeto.

Agora que você já conheceu as formas de financiamento que são praticadas no país, entre em contato conosco e solicite um orçamento! 

(65) 3665-0858

https://www.energiatotal.com.br/contactus

Calculadora Solar: https://www.energiatotal.com.br/solar/CalculadoraSolar

Deixe seu comentário.