Meu carrinho de compras
Carrinho Vazio
02/05/2022

Energia solar ou eólica: saiba as principais diferenças

Tanto a energia solar, quanto a eólica são fontes renováveis de energia, o que significa que são limpas para o meio ambiente. Essas duas fontes de energia renovável estão entre as mais conhecidas e utilizadas no Brasil, tanto pelo seu grande potencial de geração, como também pela economia financeira.

Mas você já conhece as principais diferenças entre elas? Continue conosco para descobrir como é gerada a energia em cada uma, valores e vantagens.

 

Energia solar ou eólica: como são geradas?

A energia solar funciona pela captação da luz e calor do sol transformados em energia. Já a energia eólica é captada e transformada a partir da força dos ventos. Mas as diferenças não acabam por aí. A energia solar é gerada em forma de corrente contínua, enquanto a energia eólica é em corrente alternada.

O processo de geração da energia solar acontece quando o calor e luz do sol atingem as células fotovoltaicas de silício e depois são convertidas em eletricidade. A geração de energia varia de acordo com o local e período do ano, sendo que o Brasil possui um grande potencial para esse tipo de energia renovável.

Já a captação da energia eólica é feita por hélices. Deste processo, é gerada energia cinética, que é transformada em energia elétrica. Alguns fatores que influenciam a quantidade de energia gerada são o tamanho da hélice, dimensão do gerador e também o rendimento do sistema.

As regiões mais favoráveis para a produção de energia eólica são as com pouco relevo, costeiras e com bastante vento. O nordeste brasileiro é um grande potencial para essa energia.

 

Torre eólica x Placa solar

Há torres eólicas em diferentes tamanhos, podendo variar entre 50 a 200 metros, sendo que quanto mais alta, maior será a captação. Em média, elas podem captar entre 100 kW a 3 MW de potência. Quanto maior a torre, maiores serão também as pás de captação.

Já as placas solares podem tanto ser instaladas junto ao solo, quanto em telhados para otimizar o espaço. Isso porque a altura não influencia na capacidade de captação fotovoltaica. A radiação solar chega a qualquer local da superfície terrestre de forma suficiente para a captação acontecer.

 

Diferença de preços

Além das diferenças de captação e estruturas necessárias, o preço é um fator que influencia a decisão entre um método e o outro. Vamos usar como exemplo as usinas de Osório (Eólica) e Nova Olinda (Solar), o investimento realizado na usina de energia eólica foi de R$ 4,46 milhões para cada MW instalado.

Enquanto o valor para a usina solar foi menor, R$ 3,4 milhões por MW instalado. Quanto ao valor para residências, cada painel custa em torno de R$1000, sendo necessário mais de um, de acordo com o projeto. Esse valor, no entanto, é compensado ao longo dos anos pela economia na conta de energia. É possível reduzir o valor da conta entre 50 e 95%, dependendo da quantidade de painéis instalados.

As miniturbinas eólicas para residências também já são uma realidade e custam cerca de R$2.500 cada. Em uma conta de energia mensal de R$ 487,22, seria possível abaixar o valor para R$ 163,06. Contudo, a energia eólica tem uma grande limitação e não é possível captar em locais com baixa incidência de vento. Enquanto a solar pode ser utilizada em qualquer região do território brasileiro.

 

Gostou de conhecer as diferenças? Então confira nossos valores de painel solar e passe a economizar com energia renovável.