Meu carrinho de compras
Carrinho Vazio
02/05/2022

Brasil avança no financiamento de projetos de energia solar

Nos últimos anos temos presenciado várias ações por parte do governo e de instituições para o avanço do uso da energia solar como alternativa mais sustentável e mais barata do que a forma tradicional.

Confira abaixo as últimas novidades sobre esse assunto!

 

A produção de energia solar no Brasil

O cenário atual é de constantes aumentos nas tarifas de energia elétrica, resultado das crises hídricas que o Brasil sempre enfrenta. A ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) prevê aumentos de setembro de 2021 a abril de 2022 que podem chegar a 49,6%.

 

Para encontrar opções que escapem de contas cada vez mais altas, os brasileiros têm procurado a energia solar como alternativa mais sustentável e mais em conta a longo prazo. Uma pesquisa feita lá em 2017 pelo IBOPE mostrava que 89% já desejavam utilizar essa opção em suas casas.

 

Com o passar dos anos, a procura por painéis fotovoltaicos foi aumentando e hoje, o investimento em geração de energia através da luz solar já ultrapassa os R$60 bilhões no país, com um aumento de 50% na instalação desses sistemas só no primeiro semestre de 2021.

 

Com a possibilidade de produção e compartilhamento de energia solar renovável, em março de 2022 nosso país já alcançou a produção de 14 Gigawatts de capacidade elétrica, o que equivale à potência da Usina Hidrelétrica de Itapu.

 

Incentivo à energia solar através de novas leis

A expansão dos investimentos feitos na instalação de sistemas para captação de luz solar tem sido cada vez maiores, principalmente para algumas medidas que têm sido tomadas pelo governo através de lei de incentivo.

 

A Lei 14.300 foi sancionada no começo de 2022 para estabelecer o marco legal da Microgeração e Minigeração Distribuída. Esse é o modelo onde pessoas e empresas podem produzir energia solar e repassar a produção excedente de seu consumo para que outras pessoas utilizem, o que reduz a sobrecarga da rede tradicional.

 

O texto da lei regulamenta essa modalidade energética e instituiu o Sistema de Compensação de Energia Elétrica e o Programa de Energia Renovável Social, com finalidade de ajudar no financiamento de sistemas fotovoltaicos e outras fontes renováveis para brasileiros de baixa renda, segundo a Agência Câmara de Notícias.

 

Mais facilidades de financiamento da energia solar

Outra medida proposta pela Comissão do Meio Ambiente pela Lei n° 3.386 de 2021 foi criar o Programa de Incentivo ao Desenvolvimento da Energia Eólica e da Solar Fotovoltaica (PIDES).

 

Esse movimento permite que os cidadãos do país tenham acesso a crédito de financiamento para realizar instalações que produzam energia solar fotovoltaica, participando na geração distribuída.

 

Para ter acesso a esses financiamentos, qualquer cidadão pode recorrer a instituições bancárias participantes do movimento. Existem várias opções e empresas que oferecem opções atrativas com taxas baixas, como a Caixa com o “Caixa Energia Renovável” e o Banco BV com o serviço “Meu Financiamento Solar”.

 

O próprio BNDES declarou que provê financiamentos de até 80% para sistemas de energia solar fotovoltaica com amortização de até 12 anos e carência de até 2 anos.

 

Todas essas alternativas possibilitam que as pessoas invistam em um sistema que ajuda o meio ambiente e traz benefícios financeiros para seus gastos com energia elétrica, podendo até mesmo deixar de pagar essa conta.

 

Para saber mais detalhes de como instalar painéis fotovoltaicos em sua casa ou empresa e fazer um orçamento de forma rápida, conheça a Energia Total, a empresa precursora da energia solar no Brasil!

 

Compre e receba no conforto de sua casa em qualquer lugar do país. Aproveite as opções de pagamento e a excelência dessa empresa líder no segmento de energia limpa!